Aos Pais dos meus Netos (37) PDF Versão para impressão Enviar por E-mail

Aos pais dos meus netos


ANÁLISE DE FAMÍLIAS DA BÍBLIA

Benaia

     Não posso deixar de citar a Benaia. Já desde a minha infância, quando a minha mãe costumava nos contar as histórias da Bíblia, eu sempre gostei de Benaia. Ele era um dos heróis de David. Haverá algum menino ou menina que não aprecie ouvir o que fizeram estes "heróis"?

     "Benaia, filho de Joiada, era homem valente de Cabzeel, e grande em obras: feriu ele dois heróis de Moabe. Desceu numa cova e nela matou um leão no tempo de neve. Matou também um egípcio, homem da estatura de cinco côvados (2,25 metros); o egípcio trazia na mão uma lança como o eixo do tecelão, mas Benaia o atacou com um cajado, arrancou-lhe a lança da mão e com ela o matou" (1 Crónicas 11:22-25). (Não seria Moabe uma figura da carne, o "leão na cova", uma figura do Diabo e o "Egito" uma figura do mundo?).

     Joiada, o pai de Benaia, era um líder na casa de Arão (1 Crónicas 12:27). Conforme lemos acima, a sua família vinha de Cabzeel, uma cidade no extremo sul da área da tribo dos filhos de Judá, rumo do território de Edom (Josué 15:21). Em 1 Crónicas 27:5, Benaia é citado como sendo chefe, "o filho do sacerdote Joiada". Benaia permaneceu sempre fiel a David, mesmo durante todas aquelas intrigas e invejas que marcaram a ascensão de Salomão ao trono (1 Reis 1), quando até mesmo Joabe tomou o partido de Adonias.

     Mas o que queremos contemplar aqui são as virtudes de Benaia como pai. Deste aspeto pouco nos é relatado, mas em 1 Crónicas 27:5-6, quando lemos dos encarregados dos negócios de David, encontramos a seguinte menção:

     "O terceiro capitão do exército, designado para o terceiro mês, era Benaia, chefe, filho do sacerdote Joiada também em seu turno havia vinte e quatro mil. Era este Benaia homem poderoso entre os trinta e cabeça deles; o seu turno estava no encargo do seu filho Amizahade".

     Que consolo para o coração de um pai quando tem um filho sobre o qual, mais tarde, poderá se apoiar. Que acordo, que sintonia, que confiança e que comunhão não devem ter os dois gozado entre si! Isto faz-nos lembrar a Timóteo, que tal como um filho junto ao pai trabalhou com Paulo no Evangelho. Que Deus possa ajudar-vos, que vos possa dar a sabedoria necessária para que façam dos vossos filhos vossos companheiros, enquanto estes ainda forem pequenos; e que assim, quando estiverem crescidos, vocês possam trabalhar entrosados com eles de forma bem espontânea e natural. Vocês bem sabem, tanto como eu, que o pai que o vosso pai falhou muito neste sentido. Queira Deus que convosco seja diferente!

“AOS PAIS DOS MEUS NETOS”
Cartas de um avô aos pais dos seus netos
G. C. Willis

(Continua)

Aos Pais dos meus Netos (1)
Aos Pais dos meus Netos (2)
Aos Pais dos meus Netos (3)
Aos Pais dos meus Netos (4)
Aos Pais dos meus Netos (5)
Aos Pais dos meus Netos (6)
Aos Pais dos meus Netos (7)
Aos Pais dos meus Netos (8)
Aos Pais dos meus Netos (9)
Aos Pais dos meus Netos (10)
Aos Pais dos meus Netos (11) 
Aos Pais dos meus Netos (12)
Aos Pais dos meus Netos (13)
Aos Pais dos meus Netos (14)
Aos Pais dos meus Netos (15)
Aos Pais dos meus Netos (16)
Aos Pais dos meus Netos (17)
Aos Pais dos meus Netos (18)
Aos Pais dos meus Netos (19)
Aos Pais dos meus Netos (20)
Aos Pais dos meus Netos (21)
Aos Pais dos meus Netos (22)
Aos Pais dos meus Netos (23)
Aos Pais dos meus Netos (24)
Aos Pais dos meus Netos (25)
Aos Pais dos meus Netos (26)
Aos Pais dos meus Netos (27)
Aos Pais dos meus Netos (28)
Aos Pais dos meus Netos (29)
Aos Pais dos meus Netos (30)
Aos Pais dos meus Netos (31)
Aos Pais dos meus Netos (32)
Aos Pais dos meus Netos (33)
Aos Pais dos meus Netos (34)
Aos Pais dos meus Netos (35)
Aos Pais dos meus Netos (36)
Aos Pais dos meus Netos (37)

 
Share |