• 1
  • 2
  • 3

Servindo entusiasticamente,
com amor e temor,

para em tudo te enriquecer em Cristo, em toda a Palavra, em todo o conhecimento (1 Coríntios 1:5).

Testemunhos

Pedro Cândido

Breve testemunho acerca de como se converteu a Cristo e de como tem sido a sua vida ao Seu lado.

José Jacinto Carvalho

Conversão significa mudar de vida e a minha vida mudou mesmo.

Jorge da Silva

Como a graça de Deus o conduziu à salvação em Cristo. Ouve o seu testemunho até ao fim.

Sermões e Estudos

Fernando Quental
A importância de cortar o galho

Sermão proferido por Fernando Quental em 23 de julho de 2017

Estudo Bíblico

Sobre a Epístola aos Colossenses 1:12, realizado em 19 de julho de 2017

David Gomes
Como imaginamos Deus?

Sermão proferido por David Gomes em 16 de julho de 2017

Estudo Bíblico

Sobre a Epístola aos Colossenses 1:10-12, realizado em 12 de julho de 2017

ver mais
 

Falácias do ateísmo (2)

falacia

2. Se Deus criou o universo, quem criou Deus?

     Este argumento é usado logo que o crente postula que Deus é a Causa Primária, a Primeira Causa para a existência do universo. Os ateus disparam então logo a questão, "E, então, quem criou Deus?"

     Ora Deus, que é eterno, antecede todas as coisas presentes na criação. E se Ele é Eterno não há nada antes de Si. Parece que o problema dos ateus é eles não saberem o significado da palavra eterno. Se Deus tivesse um Criador deixaria de ser Deus. Deus é Deus exatamente porque é eterno no sentido absoluto do termo e, por isso, não tem um criador.

     A pergunta é ardilosa porque parte da falsa suposição de que Deus vem de algum lugar e depois pergunta que lugar seria esse. A resposta é que essa pergunta não tem sentido. É como se perguntássemos: “Como é o cheiro da cor amarela?” Se a cor amarela não se enquadra na categoria de coisas que têm cheiro, então esta pergunta é, em si mesmo, errónea, uma verdadeira falácia. Do mesmo modo, Deus não se enquadra na categoria das coisas que são criadas ou que venham a existir, ou que são causadas. Deus é “não-causado” e “não-criado”: Ele simplesmente existe desde sempre. 

Nós sabemos que do nada, nada pode surgir. Portanto, se alguma vez tivesse havido um tempo em que não existia absolutamente nada, então nada mais poderia alguma vez vir a existir. Mas as coisas existem. Por conseguinte, uma vez que nunca pode ter havido o nada absoluto, "algo" deve ter sempre existido. Esse "algo" que existiu desde sempre (Isaías 57:15) é Deus. O Salmo 90:1-2 diz: "Senhor, Tu tens sido o nosso refúgio, de geração em geração. Antes que os montes nascessem, ou que Tu formasses a terra e o mundo, sim, de eternidade a eternidade, Tu és Deus".

NOTA:

Falácia
- discurso falso que se passa por verdadeiro. Vam do Latim fallacia, que indica a característica ou propriedade de algo que é falaz, ou seja, engana ou ilude. Argumento logicamente inconsistente, sem fundamento, inválido ou falho na tentativa de provar o que se alega.

Sabe mais:
Falácias do ateísmo (1)
Falácias do ateísmo (2)
Falácias do ateísmo (3)
Falácias do ateísmo (4)
Falácias do ateísmo (5)
Falácias do ateísmo (6)
Falácias do ateísmo (7)

 

 

FRUINDO DA ADMIRÁVEL GRAÇA DE DEUS,
A NOSSA MISSÃO É AJUDAR TODOS 
A USUFRUIR DA MESMA GRAÇA.

"... vos exortamos a que não recebais a graça de Deus em vão" (2 Coríntios 6:1).
Se é que tendes ouvido a dispensação da graça de Deus ... (Efésios 3:2)
"... que a graça, multiplicada por meio de muitos, faça abundar
a ação de graças para glória de Deus" (2 Coríntios 4:15).
"Porque pela graça sois salvos ..." (Efésios 2:8).